Início > Microsoft Utilities > Troubleshooting para identificar a necessidade de aumento de memória com o RESMON

Troubleshooting para identificar a necessidade de aumento de memória com o RESMON

julho 16, 2010

Olá caro leitor,

Esté é o terceiro post focado nesta ferramenta do Windows Vista/7. O Resource Monitor.

Em posts anteriores, já vimos como identificar serviços com alto consume de CPU e processos que não estão respondendo devido a espere de outros processos/serviços.

Uma outra dúvida muito comum entre usuários é saber quando há ou não necessidade de inserir mais memória em um sistema.

Cade vez mais há o uso de aplicações pesadas e/ou o uso de várias aplicações simultaneamente, exigindo mais recursos físicos do equipamento.

Como identificar que meu uso do sistema operacional+aplicativos demanda ou não a adição de mais memória RAM?

É um troubleshooting simples de se fazer meu caro leitor, entretando, precisamos entender novamente um pequeno detalhe que já foi mencionado no primeiro post sobre a ferramenta RESMON referente as informações sobre memória disponíveis. Esté é o detalhe importante:

Hard Fault é um evento gerado quando um endereço de memória de um programa não está mais presente na memória principal (RAM) por que foi movido para o SWAP.

Entendendo um pouco mais como funcionar o Memory Management do Windows.

O mecanisco de gerencia de memória do Windows trabalha alocando em memória física (RAM) os processos em execução. É de conhecimento geral dos usuários de Windows que o sistema operacional, tal como outros como UNIX, Linux, etc., que há um recurso chamado memória virtual (SWAP).

O mecanismo de gerencia da memória do Windows verifica constantemente as páginas alocadas em memória física e o uso destas páginas. Quando é identificado que uma página está com determinado tempo sem uso, está é movimentada automaticamente da memória física (RAM) para a memória virtual (SWAP) para que estejam disponíveis mais recursos físico para outros processos se necessário.

Este tipo de tratamente do Memory Management ocorre durante todo o tempo em que o sistema operacional está Online (motivo pelo qual desativar o SWAP do Windows pode não ser uma boa idéia antes de levar em consideração estes detalhes).

Resumindo, uma Hard Fault ocorre por que uma ou mais páginas em memória de um determinado processo foi movimentada da memória RAM para o SWAP, seja por estar ociosa em memória física ou por não haver recursos suficientes para outro processo, forçando o Memory Management a movê-la para que o outro processo tenha recursos.

Agora, como identificar este comportamento com o RESMON? Abra-o e selecione a tab Memory como na imagem abaixo:

Tab Memory

Destacado em amarelo, temos a coluna Hard Faults/s. Com um clique sobre a coluna é possível ordenar o número de Hard Faults de forma decrescente.

Está coluna irá mostrar a você caro leitor se há ou não necessidade de inserir mais memória física em seu equipamento.

Um número alto de Hard Faults (>10) para diversos processos é a informação de que você precisará para poder justificar o aumento de memória em seu equipamento.

Abra o RESMON e faça o uso de suas aplicações do dia a dia e/ou de todas as aplicações que necessita pode ou não vir a ter necessidade de fazer uso simultaneamente. Está informação de Hard Faults do RESMON irá lhe informar se a quantia atual de memória física está ou não bem dimensionada para o seu uso.

É isso meu caro leitor, mais uma informação de utilidade diária para end-users do Windows Vista/7 aproveitarem.

Espero que tenham aproveitado as informações e até o próximo post caro leitor!

  1. Ivan
    março 12, 2011 às 12:30 pm

    Boa dica! valeu.

  1. No trackbacks yet.
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: